Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/migrar.faceres.com.br/public/wp-content/plugins/u-shortcodes/university-shortcodes.php on line 142 Política de Extensão - Faculdade Faceres

 (17) 3201-8200

  Seg à Sex 07:30h - 19h

  Sab 08h - 12h

Casa Extensão – Apresentação

Política de Extensão

Política de Extensão

POLÍTICA DE EXTENSÃO – SÍNTESE

POLÍTICAS DE EXTENSÃO NO ÂMBITO DO PDI E DO PPC

A extensão acadêmica é a ação da Instituição junto à comunidade, disponibilizando ao público externo o conhecimento adquirido por meio do ensino e da pesquisa desenvolvidos. Nesse sentido, engloba o processo educativo, cultural e científico que articula o ensino e a pesquisa de forma indissociável e viabiliza a relação transformadora entre a instituição de ensino superior e a sociedade. Além de instrumentalizadora do processo dialético de teoria/prática, a extensão é um trabalho interdisciplinar que favorece a visão integrada do social e que se guia pelas seguintes diretrizes:

  1. Interação dialógica;
  2. Interdisciplinaridade e interprofissionalidade;
  3. Indissociação ensino-pesquisa-extensão;
  4. Impacto na formação do estudante;
  5. Impacto na transformação social.

A Coordenação de Extensão está devidamente constituída, com regulamento próprio devidamente homologado no Conselho de Administração Superior – CAS, conforme Anexo, possuindo diversos projetos em andamento.

Os projetos são atividades formadoras, de relevância social, orientadas por docentes de forma interdisciplinar. Atuam na formação dos estudantes por meio de produção científica e atividades junto à comunidade com práticas educativas e assistenciais.

Outro tipo de extensão são as Ligas Acadêmicas, que possuem metodologias de aprendizagem, em que grupos de alunos se organizam para o aprofundamento de determinado tema. As atividades são teóricas, práticas, pesquisa, ações de prevenção e promoção à saúde, além de atividades junto à comunidade.

 

As atividades das Ligas estão regulamentadas, e atualmente a Instituição possui as seguintes Ligas Acadêmicas:

– Liga Acadêmica de Psiquiatria;

– Liga Acadêmica de Dermatologia e Queimaduras;

– Liga Acadêmica de Clínica Médica;

– Liga Acadêmica de Endocrinologia;

– Liga Acadêmica de Cardiologia;

– Liga Acadêmica de Transfusão e Transplantes;

– Liga Acadêmica de Reumatologia;

– Liga Acadêmica de Ortopedia;

– Liga Acadêmica de Gastroenterologia;

– Liga Acadêmica de Pneumologia;

– Liga Acadêmica de Pediatria;

– Liga Acadêmica de Humanização;

– Liga Acadêmica de Neurologia;

– Liga Acadêmica de Infectologia;

– Liga Acadêmica de Saúde da Família e Comunidade;

– Liga Acadêmica de Fisiologia e Farmacologia.

As extensões na FACERES são administradas pela Coordenação de Extensão, estão devidamente regulamentadas. As políticas de extensão estão instituídas em regulamento próprio, apreciadas e validadas pelo Núcleo Docente Estruturante – NDE, aprovadas pelo Colegiado do Curso e homologadas pelo Conselho de Administração Superior – CAS. Seu regulamento consta em anexo.

 

A extensão é um processo educativo que se articula com o ensino e a pesquisa e viabiliza a integração entre a faculdade e a sociedade, possibilitando a produção e a troca de conhecimentos.

Através da extensão o compromisso social da FACERES se concretiza com a clara vocação de tornar-se parceira dos diferentes setores da sociedade no atendimento à comunidade, no cumprimento das Diretrizes Curriculares Nacionais para o curso de Medicina e no fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS).

 

Atividades e Projeto de Extensão da FACERES

 

A extensão universitária da FACERES tem como objetivos:

I – Estabelecer mecanismos que relacionem o saber acadêmico a outros saberes

II – Democratizar o conhecimento acadêmico

III – Impactar na formação dos futuros profissionais de saúde

IV – Impactar nos indicadores de saúde da comunidade a ser trabalhada

V – Promover o desenvolvimento local e regional, econômico, educativo, científico, tecnológico, social e cultural

VI – Vivenciar a responsabilidade social nos cenários de ensino-aprendizagem

As instituições de ensino superior cumprem um grande papel no âmbito social. Isso, inclusive, está previsto na Constituição brasileira: o artigo 207 diz que “As universidades (…) obedecerão ao princípio da indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão”.

O objetivo principal das atividades de extensão é a troca de conhecimentos. Além de levar os conceitos e aprendizados desenvolvidos no ambiente acadêmico à comunidade não universitária, a instituição e, consequentemente, os alunos que participam desse tipo de atividade aprendem as necessidades, anseios, aspirações e saberes da comunidade, socializando e democratizando o conhecimento.

Entre as nossas atividades de extensão universitária mais comuns estão cursos de formação, capacitação e qualificação abertos ao público e aos profissionais da rede de saúde; atividades de extensão das Ligas Acadêmicas; atividades de extensão provenientes à disciplina Programa de Integração Comunitária (PIC), além da elaboração e administração de projetos sociais e ambientais articulados para a comunidade. Entre eles, podemos citar:

  • Cursos, palestras, jornadas, fóruns, simpósios e conferências;
  • Expedições;
  • Viagens de estudo (parceria com a AIESEC);
  • Apresentações culturais (teatro, musicais e feiras);
  • Eventos esportivos;
  • Ações de promoção à saúde em escolas, unidades de saúde, hospitais, ambulatórios, empresas, praças públicas, entre outros.

Todas essas atividades promovem a interação da comunidade em geral com os alunos envolvidos nos projetos, permitindo que eles entendam e fundamentam os aprendizados obtidos em sala de aula na prática.

Outra função bastante importante das atividades de extensão universitária é a elaboração e articulação de políticas públicas, por meio da participação da comunidade em fóruns, consultorias e núcleos específicos de atuação. Essa é uma maneira extremamente eficiente da instituição de ensino superior cumprir o seu papel, devolvendo à sociedade todo o conhecimento e pesquisa ali gerados de maneira aplicada.

                                              

PROJETO MULTIPLICADORES DE PREVENÇÃO em IST/AIDS/HEPATITES VIRAIS (UNIVERSITÁRIOS)

 

O grupo “UNIVERSITÁRIOS” teve início há 11 anos anos como um projeto de extensão universitária do curso de Enfermagem e a partir de 2012, do curso de Medicina. Sob a supervisão da atual Coordenadora de Extensão, Profa. Ma. Fernanda A. Novelli Sanfelice e da coordenação geral do projeto, psicóloga Renata Galli, o projeto Multiplicadores de Prevenção perfaz-se como um braço do Programa Municipal IST/Aids/Hepatites virais cujo objetivo central é reduzir o índice de infecção do HIV e outras Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST) junto a populações mais vulneráveis em São José do Rio Preto. Portanto, o projeto visa capacitar alunos e professores para tornarem-se multiplicadores e atuar em equipamentos sociais levando informação e orientação sobre a prevenção de IST/AIDS/hepatites virais. Para isso, alunos e professores são devidamente capacitados pela coordenadora geral do projeto e a meta é promover saúde e acesso ao conhecimento em escolas públicas, especificamente em 8º e 9º anos do ensino fundamental II. Além disso, o projeto também oferece aos alunos de Medicina um olhar diferenciado para os pacientes e equipe de saúde, algo fundamental para o processo ensino-aprendizagem em relação à visão holística do profissional e humanização da assistência.

Além desse projeto, temos a projeção de inserir no contexto acadêmico novos projetos de extensão visando a política de extensão e a articulação com o ensino e pesquisa, onde será proposto e incentivado a realização de parcerias com outras instituições para ampliação da integração entre a IES, o poder público, privado, escolas e movimentos sociais, além de fomentar os projetos já realizados e consolidar ainda mais as parcerias existentes, dentre elas, o Projeto de Extensão Universitários, Caravana da Cidadania, Ação solidária e Outubro Rosa.