Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/migrar.faceres.com.br/public/wp-content/plugins/u-shortcodes/university-shortcodes.php on line 142 Indicadores de Saúde e Ações - PIC - 2018 - Faculdade Faceres

 (17) 3201-8200

  Seg à Sex 07:30h - 19h

  Sab 08h - 12h

Casa

Indicadores de Saúde e Ações – PIC – 2018

Indicadores de Saúde e Ações – PIC – 2018

Indicadores de Saúde e as ações de saúde realizadas no ano de 2018

 
Doenças Crônicas não Transmissíveis (DCNT)

O município de São José do Rio Preto tem uma população cadastrada de 450.657 habitantes, destes 40.641 hipertensos são cadastrados no EMPRO SAÚDE com uma cobertura de 55,62% no distrito 1 são 8.329 cadastros e cobertura de 45,36%, no distrito 2A são 7.199 cadastros e cobertura de 57,96%. Já em relação ao diabetes mellitus, são 9.953 cadastrados com cobertura de 40,69%, no distrito 1 são 1.950 cadastros e cobertura de 31,72% e no distrito 2A 2.175 cadastros e cobertura de 52,31%. Entre os indivíduos que têm ambas patologias no distrito 1 são 3.369 cadastros e no 2A 2.767 cadastros.

Em relação a causa de morte, doenças do aparelho circulatório são a principal causa de mortalidade no município, no período foram 901 (coeficiente de mortalidade= 199,93) óbitos desta natureza, nos distritos 1 (299; CM 263,99) e 2A (120; CM 156,64) está também foi a principal causa de mortalidade.

Com vistas a aumentar a cobertura de cadastros de pacientes hipertensos e diabéticos, incentivar a prevenção, o diagnóstico e minimizar as complicações e os óbitos o Programa de Intervenção Comunitária realizou 51 (33%) ações de saúde voltadas a Doenças Crônicas não Transmissíveis.

Imagens 1: Orientação quanto a Prevenção das Doenças Crônicas não Transmissíveis (alimentação saudável, prática de exercícios e outros). E aferição de Pressão Arterial Sistêmica.

Saúde da mulher

No painel de monitoramento (2018) da Secretaria Municipal de Saúde de São José do Rio Preto há uma população de 450.657 habitantes no município, dentre estes 239.834 (53,2%) são do sexo feminino. No distrito 1 há 59.549 (52,6%) mulheres e no distrito 2A 40.740 (53,2q%).

Entre a população feminina que está entre a faixa etária preconizada pelo Ministério da Saúde para a realização do rastreamento do câncer de colo de útero através do exame Papanicolau, no distrito 1 há 27.027 mulheres, no ano foram realizados 3.207 exames apresentando cobertura de 0,36. No distrito 2A há 23.100 com idade recomendada para realização do exame, foram realizadas 3.209 coletas e um cobertura de 0,42.

Quanto a mamografia a população com a idade preconizada no distrito 1 há 12.982 mulheres, foram feitos 1.504 exames com uma cobertura de 0,23, no distrito 2A há 5.333 mulheres, foram efeitos 1.358 exames com uma cobertura 0,51.

Com base nesses indicadores visando a promoção da saúde da mulher de uma maneira geral e o aumento da cobertura do rastreamento do câncer de mama e colo de útero no ano de 2018 a disciplina do Programa de Integração Comunitária proveu 25 (16%) ações em saúde com foco na saúde da mulher.

Imagem 2: Orientação sobre câncer de mama e encaminhamento para mamografia.

Saúde da criança

No ano de 2018, no município de São José do Rio Preto estão cadastradas 48.796 crianças de zero a nove anos e 56.651 adolescentes (10 a 19 anos). Entre as crianças 8.557 (17,5%) presentes no Distrito I e 11.273 (19,9%) dos adolescentes. No Distrito IIA há 10.967 (22,5%) de crianças e 12.425 (21,9%) de adolescentes.

Quanto a situação vacinal para menores de um ano, o distrito 1ª apresenta cobertura maior que 100% em todas as vacinas exceto a BCG, tendo em vista que geralmente está vacina é administrada intra-hospitalar logo após o nascimento. No distrito 2ª a cobertura varia de 80 a 90% em todas exceto a BCG.

Quanto a gravidez na adolescência o município apresentou um total de 13 adolescentes de 10 a 14 anos gravidas, sendo sete no distrito 2A. E entre as adolescentes de 15 a 19 anos 475 gestantes sendo 59 no distrito 1 e 140 no distrito 2A.

Além dos indicadores no presente ano as UBSF passaram por avaliação do PMAQ que é Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica. Que aponta vários compromissos relacionados a saúde da criança, como por exemplo, Efetuar a busca ativa de crianças vulneráveis; Promover o cumprimento do calendário básico de vacinação e a realização do acompanhamento do crescimento e desenvolvimento infantil de todas as crianças até os 24 meses; Realizar ações educativas sobre aleitamento materno, atividade física, saúde sexual e reprodutiva, saúde bucal, violência doméstica e sexual, alimentação saudável e saúde das crianças para todas as puérperas do território; Implementar estratégias de comunicação social e programas educativos relacionados à saúde sexual, à saúde reprodutiva e à violência doméstica e sexual; Promover ações oportunas de prevenção, diagnóstico e tratamento das DST/HIV/aids, em especial da sífilis congênita, e hepatites virais; Promover orientação e oferta de métodos contraceptivos incluindo anticoncepção de emergência; entre outros.

Com bases nesses dados o Programa de Integração Comunitária realizou 17 (11%) de atividades de prevenção e promoção a saúde da criança.

Imagem 3: Teatro com a temática de prevenção à dengue, zica, chikungunya. Após o teatro realização de feedback com as crianças sobre conteúdo apreendido, na escola infantil Pato Donald.

Referência:

• Secretaria da Saúde de São José do Rio Preto. Painel de Monitoramento, 2017.
• Faculdade Ceres. Balanço Social do Programa de Integração Comunitária, 2018.